Acesso restritoCONSULTAS SCPC

 

Feirão Limpa Nome começa no próximo dia 03

O comércio de Ourinhos está mobilizado para combater a inadimplência que já soma quase R$ 8 milhões. De acordo com a Associação Comercial e Empresarial de Ourinhos, são mais de 12 mil consumidores que estão hoje no cadastro do SCPC por possuírem débitos nos estabelecimentos comerciais da cidade.

Com o objetivo de diminuir esse índice, a entidade lançou o Feirão Limpa Nome, que terá início na próxima terça-feira, dia 03, e seguirá até o dia 14 de novembro com oportunidades para que os devedores possam quitar seus débitos com descontos e parcelamentos especiais. 

Quando um nome passa a fazer parte do SCPC, consumidor fica com o nome impedido de obter financiamentos, comprar produtos por meio de crediário e conseguir a liberação de cheque especial ou cartão de crédito. A intenção é aproveitar a entrada do 13º salário e motivar os clientes a utilizarem o dinheiro extra para limpar o nome na praça e se livrar de vez das restrições. “Todos buscam crédito para parcelar as compras de final de ano, mas, ao estar com o nome restrito, isso não é possível. Por isso, estamos em um período propicio para a renegociação das dívidas e a entrada do 13º é uma importante aliada para quem deseja honrar os seus compromissos”, ressalta o presidente da ACE, Diógenes Correa Leite.

Serão praticamente duas semanas para procurar o estabelecimento credor e solucionar as pendências. O primeiro passo para “limpar o nome” é procurar o balcão de atendimento da Associação Comercial e Empresarial de Ourinhos e realizar uma consulta junto ao Serviço Central de Proteção ao Crédito para obter informações das empresas credoras e os respectivos valores das dívidas pendentes. Para consulta, é necessária apenas a apresentação da identidade ou carteira profissional e CPF.

A Associação Comercial fica na avenida Altino Arantes, 589, no centro da cidade.

 

Pesquisa - O pagamento de dívidas será a principal destinação do décimo-terceiro salário neste ano, segundo pesquisa da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade). Esta foi a resposta de 74% de 1.037 brasileiros entrevistados.

A quitação de débitos apareceu no topo da lista também nos dois anos anteriores da pesquisa da entidade, mas o percentual cresceu 8,82% na comparação com 2014, quando 68% indicaram a utilização para o dinheiro extra.

Para a Anefac, os números indicam a elevação do endividamento dos consumidores por causa da redução da atividade econômica, elevação da taxa de juros e inflação mais alta.

 

 

 


<< Voltar


CURSOS E EVENTOS


Veja todos

  • CDC
  • Toldo
  • CR
  • Adriana

PARCEIROS