Acesso restritoCONSULTAS SCPC

 

PAPO DE EMPRESÁRIO - MAPA DE PRIORIDADES

Você já ouviu falar em MAPA DE PRIORIDADE?

Se a resposta for sim, a próxima pergunta é: Você utiliza esta ferramenta no seu dia-a-dia?
Se a resposta for negativa, a próxima pergunta é: O que você está esperando para começar a usar esta ferramenta?
O Mapa de Prioridades é uma ferramenta que ajuda as pessoas a definir qual o nível de importância que cada situação no decorrer de determinado período tem maior ou menor importância, ajudando na tomada de decisão e na organização do tempo.
Você já teve a sensação que seu dia está curto demais? Que você trabalhou muito, mas não resolveu nada?
Priorizar significa decidir o que é mais importante, quais tarefas, atividades, metas ou diretrizes deverão ser seguidas ou implementadas. Significa também decidir qual a sequência das tarefas a serem realizadas.
Quando falamos em prioridade, vale a pena comentar que costumamos dizer que todas nossas atividades são prioritárias. Se for o caso, com certeza estamos padecendo da síndrome da prioridade. 
Mas será que tudo é prioritário em nossa vida? Na verdade apenas algumas coisas são prioritárias. Esse é um bom momento para aprender como devemos priorizar nossas tarefas. 
É para isso que serve o Mapa de Prioridades. 
Todo o nosso tempo é distribuído entre atividades importantes, urgentes e prioritárias. Acontece que muitas vezes não temos disciplina e organização, e acabamos transformando nossas atividades importantes em urgentes. 
Quando baixamos a cabeça, começamos a pensar em tudo que temos para fazer e logo em seguida partimos para execução de uma determinada atividade, podemos estar cometendo um grande erro. Não percebemos que algumas atividades são importantes e outras urgentes. 
Também não é saudável sair fazendo tudo que está na nossa frente sem nenhum critério.
Precisamos primeiramente diferenciar as atividades urgentes das importantes e estabelecer prioridades. 
Mas o que é importante? Diferentemente das situações de urgência, as atividades importantes, apesar de terem prazo para serem concluídas, são tratadas da forma adequada, ou seja, é feito um planejamento, agenda-se e, consequentemente, caminham na direção da execução. 
A grande questão é quando uma atividade importante pode se tornar urgente. Ela se torna urgente quando não atentamos para seu prazo, ou ainda, quando postergamos seu início até a última hora. 
A dica para que tudo não se transforme em urgente é priorizar aquilo que é importante, buscando reduzir a incidência de eventos urgentes em nosso dia a dia. Isso tem que ser um exercício constante em nossas vidas. Vamos parar de “apagar incêndios”. Não somos bombeiros.
E o que é urgente? De uma maneira simples podemos dizer que as atividades que consideramos urgentes são aquelas que exigem nossa atenção imediata. 
Normalmente, a urgência costuma exercer nas pessoas a sensação de pressão ou de algo indispensável. A urgência está na maioria das vezes ligada a prazo esgotado, tempo curto de execução e a algo que não foi feito no tempo hábil e, portanto, se tornou urgente.
Já percebeu que em muitas empresas existem profissionais que são conhecidos como os famosos bombeiros? Vivem apagando incêndios! Esperamos que não seja o nosso caso. Tudo que fazem é urgente e nada é importante. 
Mas por que isso acontece? Primeiro porque não planejam suas atividades e focam muito nas tarefas urgentes, deixando as importantes para serem executadas depois. 
E o que acontece? O que teria tempo para ser concluído acaba se tornando urgente. É um ciclo vicioso. Se não mudarmos nosso comportamento, não sairemos desse ciclo. Pense e aja! Evite o título de “apagador de incêndio”.
Após mostrarmos os significados de importante, urgente e prioridade, o interessante neste momento é reduzir no seu dia a dia as tarefas urgentes que muitas vezes causam estresse e cansaço. É importante concluí-las e passar a definir prioridades nas tarefas que deverão ser executadas. 
Lembre-se de que dar sentido para as coisas é focar nosso tempo naquilo que é importante, ou seja, que não tem pressa, que tem tempo para ser feito e sempre traz resultados. 
A partir de agora, evite a administração do corre-corre no qual nada é priorizado e os resultados são compromissos e correrias. Nessa situação há pouco resultado e muito retrabalho. 
Lembrando que retrabalho é um desperdiçador de tempo.
Estabeleça atividades em função da importância e procure cumpri-las para não torná-las urgentes.
E o que fazer?
Procure classificar as tarefas em urgentes e importantes e que podem ser delegadas.
Planeje um número de tarefas que poderá concluir num só dia, tendo o cuidado de não esticar demais a jornada de trabalho. 
Pratique e o resto virá por acréscimo.

Baseado no artigo:
https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/cotidiano/urgente-importante-e-prioridade-qual-a-diferenca/62077                        


<< Voltar


CURSOS E EVENTOS


Veja todos

  • CDC
  • Toldo
  • CR
  • Adriana

PARCEIROS