Acesso restritoCONSULTAS BOA VISTA SCPC

 

ACE estranha rebaixamento para fase vermelha e começa a temer onda de demissões em massa

ACE estranha rebaixamento para fase vermelha e começa a temer onda de demissões em massa

 

“O que foi feito de errado em nossa região para sermos a única do Estado a cair para a faixa vermelha?”, indaga o presidente da ACE, Robson Martuchi

 

 

No terceiro dia de lockdown decretado pelo prefeito Lucas Pocay em Ourinhos, referendado pelo governador João Dória que agora também rebaixou toda a região de Marília para a faixa vermelha, segue a polêmica que divide opiniões sobre a assertividade ou não das ações dos governantes. “Estamos pagando o preço do período eleitoral, quando se fez vistas grossas para aglomerações e com baixa fiscalização, somado ao final do ano, em que parecia que a Covid já tinha ido embora”, ponderou o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Ourinhos, Robson Martuchi.

 

Segundo ele, causou estranhamento somente a região de Marília ter sido rebaixada para a faixa vermelha do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena contra a Covid-19. “Vejo a população sendo acusada e o comércio sendo penitenciado com medidas duras, mas o que parece é que houve falta de planejamento, faltou fazer a lição de casa para não entrarmos com medidas agudas como essa do fechamento do comércio”, avaliou Martuchi.

 

O presidente da ACE fez questão de não envolver a entidade nas carreatas realizadas na cidade em protesto à decisão do prefeito de mandar fechar o comércio. “Precisamos ser práticos e objetivos, esse não é o caminho, embora respeite todas as manifestações populares, sobretudo dos empresários que estão desesperados com a situação”, disse. No entanto, em nome da ACE, Robson Martuchi está entrando com pedidos aos ministérios públicos federal e estadual reivindicando uma cadeira no comitê municipal gestor que está respaldando as decisões da prefeitura. “No mínimo precisamos ser ouvidos”, reivindicou o presidente da ACE.

 

Robson Martuchi revela que com a perspectiva do lockdown permanecer por mais tempo, tem recebido dezena de apelos dos empresários, os quais alertam para a necessidade de demissões caso a situação perdure por mais de 15 dias. “No ano passado o baque já foi duro demais com todos, mas tivemos o apoio do Governo Federal que criou alternativas para que parte das empresas se mantivesse ativa. Agora, com o fim da ajuda federal e das leis do ano passado, tememos o caos com a falta de emprego, renda e comida na mesa”, alertou.

 

tags: #lockdown #demissões #comércio


<< Voltar


CURSOS E EVENTOS


Veja todos

PARCEIROS